Ex-conselheiro do TCE-SP é acusado de receber R$ 2 milhões em propina

O MP-SP denunciou Eduardo Bittencourt Carvalho, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, sob a acusação dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, informa a Folha.

Segundo o promotor Marcelo Mendroni, Bittencourt cobrou e recebeu R$ 2 milhões em propina para tomar decisões favoráveis ao consórcio das empreiteiras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez em um lote da obra da Linha 5-Lilás do Metrô.

A denúncia baseou-se em depoimentos e documentos entregues por executivos da Camargo Corrêa que fecharam acordo de delação premiada.

Bittencourt, que chegou a presidir o TCE-SP, foi afastado do tribunal pela Justiça em 2011, acusado de enriquecimento ilícito: ele acumulou um patrimônio de R$ 50 milhões, incompatível com seu salário, segundo o MP.

A defesa do ex-conselheiro não se manifestou.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 13 comentários
  1. Esses tribunais de contas de SP são nada mais que balcões de venda de favores. Fechem essas inutilidades! Ponham na rua esse bando de vagabundops desprezíveis! Estado menor já!!!!!!!!!!

  2. Bolsonaro está certo, tem que acabar o toma lá da cá, mais um conselheiro envolvido em corrução, mais uma pessoa colocada na máquina pública por indicação de partido político

  3. E quantos anos o vigarista do TCE está sugando as empresas que fazem parceria com o estado, e deve ter muitos desses espalhadpos pelo TCE do país.

  4. No Brasil inteiro é assim, os governadores estaduais arregimentaram para si todas as firças que lhe poderiam fiscalizar: MP, TCE, Assembleia Legislativa. Uma lástima. Um sistema oficial de cooptação.

  5. O crime no Brasil só prospera porque quem deveria coibi-lo se juntou aos criminosos (parte dos agentes públicos). Criminosos têm ‘cobertura’ de alguns membros do judiciário, das polícias e dos Tribuna