Ex-diretora de tribunal que criou 'juízes imaginários' tem pena aumentada

Telegram

A 1.ª Câmara Criminal do TJ do Maranhão aumentou a pena de Maria Bernadete do Carmo Lima, ex-diretora do próprio tribunal, de dois anos e dez dias para oito anos e oito meses de reclusão, informa Fausto Macedo.

Maria Bernadete, que pode recorrer em liberdade, foi condenada por ter criado, entre 1998 e 2001, cinco cargos de juízes estaduais falsos para receber os respectivos salários.

Estima-se que a medida tenha gerado prejuízo de R$ 26 milhões para os cofres públicos, em valores atualizados.

Comentários

  • Esquerda -

    Pensando bem, será que poderíamos trocar os 11 sinistros do stf por juízes fantasmas, virtuais, etc? Certamente faria bem ao país.

  • Carvalho -

    A diretora criou cargos entre os anos de 1998 e 2001 e gerou prejuízo estimado de R$ 26 milhões de reais; foi condenada no ano de 2017, ou seja 16 anos depois, e ainda irá poderá recorrer em liberdade. A extrema lentidão do Judiciário, um Congresso Nacional que não escuta os reais anseios da sociedade, um Executivo no qual pesam sobre si graves denúncias e um povo acomodado, manso e pacífico, nos faz termos a certeza que daqui a 300 anos estará tudo do mesmo jeito.

  • uranus -

    Nada surpreende, fazem coisas muito piores a todo instante esculachando a Justiça que não passa de um jogo de faz de conta.

Ler 36 comentários