Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ex-ministro da Saúde pede que TCU investigue presidente do CFM

Alexandre Padilha cita posições de Mauro Luiz Ribeiro coniventes com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid
Ex-ministro da Saúde pede que TCU investigue presidente do CFM
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Alexandre Padilha, que foi ministro da Saúde de Dilma Rousseff, pediu ao TCU nesta quarta-feira (13) que investigue a conduta do presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Luiz Ribeiro (foto), sobre o parecer da entidade sobre o “tratamento precoce” contra a Covid, diz o Estadão.

Ribeiro passou a ser investigado pela CPI na semana passada e, em entrevistas, reafirmou seus posicionamentos coniventes com as substâncias sem eficácia comprovada contra a doença.

A conduta do CFM também é alvo de uma investigação aberta pelo MPF em São Paulo.

No pedido de investigação apresentado ao TCU, Padilha, que hoje é deputado federal, menciona um vídeo em que Ribeiro reconhece que não há “evidência científica” sobre a eficácia da hidroxicloroquina, mas, ainda assim, afirma: “Numa decisão bastante fora das nossas normas, acabamos liberando o uso de hidroxicloroquina”.

“O estarrecedor número de mortes na pandemia no Brasil, mais de 600 mil brasileiros e brasileiras, tem parte delas relacionada à prescrição de medicamentos cuja eficácia não se comprovou. Assim, a inércia do presidente do CFM em fiscalizar o cumprimento das recomendações do órgão, pode se relacionar com o aumento do número de mortes, uma vez que em total consonância com a política do Exmo. Sr. Presidente da República e do Ministério da Saúde”, diz o ex-ministro da Saúde na representação.

Mais notícias
TOPO