Ex-ministro de Temer vai de Bolsonaro em eventual segundo turno

Osmar Serraglio, deputado atualmente no PP e ex-ministro da Justiça de Michel Temer, disse a O Antagonista que em eventual segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, já tomou uma decisão:

“É Bolsonaro. O PT decepcionou.”

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 32 comentários
  1. Começou a debandada. Como dizem os ditados: 1 – quem tem c@u tem medo. 2- Passarinho que come pedra sabe o c@u que tem. Parece que a Chapa Pura FFAA está começando a surtir seus primeiros efeitos.

  2. E Jair Bolsonaro 17 falou que caciques do alto clero, e alguns do médio, não terão vez. Haverá menos ministérios, e o poder será descentralizado, inviabilizando, assim, a sanha fisiológica.

  3. Precisamos nos unir e chamar o Haddad de BOLSA CRACK, acusando-o de destruir vidas e financiar o tráfico com o dinheiro dos nossos impostos, porque foi isso que ele fez. Isso aumentará sua rejeiçã

  4. A bala de prata para derrubar o Haddad é o BOLSA CRACK, isso que acabou com sua reeleição em São Paulo, pq dar dinheiro público na mão de drogados para se destruírem é pior do que roubar meren

  5. Haddad é BOLSA CRACK, dar dinheiro público na mão de drogados é estimular a violência e financiar o tráfico, é pior do que roubar merenda. Por isso ele perdeu em Sampa, vamos informar o povo

  6. E aí, já fez a sua parte? Vai ficar fora dessa? Onde estão os votos que solicitamos para o MITO? Depois não adianta chorar. Vejam o que acontece na Venezuela. É isso que querem para seus filhos.

  7. BOLSONARARO vai ganhar no primeiro Turno. Mas se por azar der segundo turno vocês vão ver a maior revoada de Tucanos jamais vista no Brasil. Decepção com PSDB apoiando PT será implacável.

    1. Jair Bolsonaro não vai abrir as portas pra esse tipo de político, disso tenha certeza. Ele conversará diretamente com parlamentares do baixo clero, que são a maioria da câmara. Voto a voto.