Ex-ministro tem “lobby com APS” no currículo

Aos poucos a Operação Zelotes se aproxima da Lava Jato. No relatório de gestão da Petrobras de 2010, a estatal arrola os membros de seu conselho de administração e o currículo de cada um deles. No do ex-ministro Silas Rondeau, está lá: “Ele agora trabalha para o Instituto de Desenvolvimento de Estudos e Projetos Econômicos Ltda – Idepe e SGR Consultoria Empresarial.

O Idepe foi criado pelo lobista Alexandre Paes dos Santos, o APS, preso pela PF por suspeita de pagar propinas a agentes públicos para a aprovação de Medidas Provisórias que beneficiaram o setor automobilístico. A SGR pertence ao também lobista José Ricardo da Silva, preso pelos mesmos motivos.

Silas trabalhou para dois lobistas pagadores de propina, enquanto ocupava um assento no Conselho de Administração da Petrobras.

Faça o primeiro comentário