Ex-presidente da Braskem confirma pagamentos ao PP

Carlos Fadigas, ex-presidente da Braskem, também depôs hoje a Sergio Moro, em Curitiba.

Ele contou que, ao assumir o comando da empresa, recebeu a informação — por meio de Marcelo Odebrecht e Alexandrino Alencar — de que havia o compromisso de um pagamento ao PP, que estava numa etapa final e deveria ser feito nos meses seguintes.

Esses pagamentos, recordou Fadigas, referiam-se a contrapartidas a benefícios que a Braskem havia recebido no contrato de nafta, principal matéria-prima da empresa, firmado com a Petrobras.