​Ex-presidente da “pior extração”

Fernando Collor usou novamente a tribuna do Senado para atacar Rodrigo Janot. Dessa vez, chamou o procurador-geral da República de “figura tosca” e “sujeitinho à toa”.

Mas o ápice do discurso foi quando o ex-presidente o classificou como “fascista da pior extração”.

Collor versa sobre o fascismo, embora Alagoas ainda esteja no feudalismo.

Fernando Collor, o reto, o vertical, o probo, o educado. Cidadão acima de qualquer suspeita

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200