Ex-secretário confirma propina para Cabral

No mesmo dia em que Sérgio Cabral jurou nunca ter pedido propina, seu ex-secretário de Saúde o desmentiu em depoimento, registra o UOL.

Sérgio Côrtes disse a Marcelo Bretas que editais do governo do Rio eram manipulados para que empresas de Arthur Soares, o “Rei Arthur”, sempre vencessem –e isso ocorria mediante propina para o então governador.

Durante o governo Cabral, Soares respondia pela maior parte dos contratos de prestação de serviços no estado do Rio.

O empresário é suspeito de ter pago US$ 1,5 milhão ao filho de um integrante do Comitê Olímpico Internacional para que o Rio fosse escolhido como sede da Olimpíada de 2016.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 5 comentários
  1. Esse verme chamado Sérgio Côrtes tem noção de quantas pessoas ele matou, sob o comando do Sérgio Cabral? Esse monstro, que faz inveja a Joseph Mengele, merece ser abatido na Praça N S da Paz.