Ex-secretário de Saúde livra vice e também compromete Wilson Lima em fraude de respiradores

Investigado na Operação Sangria, o ex-secretário de Saúde do Amazonas Rodrigo Tobias corroborou à Polícia Federal o depoimento do vice-governador, Carlos Almeida, livrando-o de qualquer responsabilidade na fraude dos respiradores, mas envolvendo o próprio governador Wilson Lima.

Segundo Tobias, o operador de Lima no esquema era Gutemberg Leão Alencar, empresário que se apresentava como “indicado pelo próprio governador para orientar o governo onde haveria disponibilidade de respiradores para aquisição”.

O ex-secretário também relatou à PF a pressão que sofreu da subsecretária de Saúde Dayana Mejia e da ex-secretária de Comunicação Daniela Assayagi. “Foram defensoras veementes da aquisição dos equipamentos da Sonoar”, afirmou, em referência aos respiradores.

O marido de Assayagi seria sócio da Sonoar, que, segundo a PF, vendeu os respiradores para a Vineria Adega, que depois negociou os equipamentos com o governo de Wilson Lima.

Leia mais: Marco Aurélio e o caso André do Rap: como a lei (e a mais alta corte do país) pode ser usada para libertar um criminoso considerado perigoso?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler comentários
TOPO