Ex-secretário de Guedes diz que estágio probatório foi 'um grande fracasso'

Ex-secretário de Guedes diz que estágio probatório foi um grande fracasso
Foto: Agência Brasil

O ex-secretário de Desburocratização do Ministério da Educação e um dos autores da PEC da reforma administrativa, Paulo Uebel, afirmou que o texto entregue ao Congresso é uma tentativa de corrigir o “grande fracasso” do estágio probatório.

O dispositivo estabelece um período de tempo em que o servidor público é avaliado pelos seus superiores.

Em entrevista ao Estadão, ele avalia que, na prática, o processo não funciona para avaliar servidores.

A proposta do governo cria o vínculo de experiência com alternativa ao atual estágio probatório, sendo mais uma etapa do concurso público para analisar o desempenho dos candidatos.

O ex-secretário de Guedes classifica como um “erro brutal” incluir desde já as carreiras típicas de Estado no texto da PEC.

Uebel também se posicionou contra uma regra diferenciada para as carreiras de estado.

“Não precisa ser servidor de carreira para ter responsabilidade. Isso é balela. A gente sabe que isso é pressão das corporações que querem manter os privilégios.”

 

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO