Exclusivo: Bumlai é um risco à ordem pública

No despacho de Sérgio Moro, obtido pelo Antagonista, estão postas as evidências contra José Carlos Bumlai. O juiz da Lava Jato, ao analisar o pedido de prisão do MPF, ressalta o risco que o pecuarista amigão de Lula representa à ordem pública.

Bumlai “se insere” num “quadro de fraudes, corrupção e lavagem sistêmica” visando a beneficiar um partido político – nós sabemos que é o PT.

“Provas indicam que (Bumlai) disponibilizou seu nome e suas empresas para viabilizar de maneira fraudulenta recursos a partido político, com todos os danos decorrentes à democracia e, posteriormente, envolveu-se na utilização de contrato público de empresa estatal para obter vantagem indevida para si e para outrem”

Moro observa ainda o envolvimento de Bumlai em “pagamentos a operador de propina e de lavagem de dinheiro da Petrobras, saques sucessivos vultosos em espécie de suas contas bancárias e que se estenderam a 2014, expediente não raramente utilizado para evitar rastreamento bancário”.

Faça o primeiro comentário