Exclusivo: Contatos de MO com Guido sugerem outras ‘contrapartidas’

Marcelo Odebrecht ligou ao menos 21 vezes para Guido Mantega em 2013 e mais 24 vezes em 2014. As reuniões com o então ministro ocorreram em datas próximas aos telefonemas.

O Antagonista verificou que os contatos entre ambos se intensificaram justamente em datas importantes para a tramitação das medidas provisórias 613 (aprovada em 2013) e 627 (aprovada em 2014), que beneficiaram Odebrecht e Braskem.

No depoimento ao TSE, Marcelo disse que, dos R$ 150 milhões doados à campanha de Dilma via Guido Mantega, apenas R$ 50 milhões foram “contrapartida” pela MP 470 de 2009.

Os outros R$ 100 milhões, segundo ele, foram “acordados com o Guido sem nenhuma contrapartida específica”. O Antagonista desconfia que Marcelo não contou toda a verdade.

Faça o primeiro comentário