Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Exclusivo: Cunha e Funaro serão beneficiados com alteração na prescrição de ilícitos financeiros

Como O Antagonista revelou há pouco, integrantes do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, o Conselhinho, tentam mudar entendimento de mais de 20 anos sobre a aplicação da prescrição em investigações de ilícitos contra o sistema financeiro nacional.

A tese foi levantada recentemente em diversos recursos analisados pelo CRSFN.

Num deles, figuram no pólo passivo o ex-deputado Eduardo Cunha e seu operador Lúcio Funaro. Em agosto de 2018, eles foram condenados ao pagamento de multas de R$ 5 milhões e R$ 3,9 milhões, respectivamente.

Na sentença, a CVM acusou Cunha e Funaro de terem obtido ilegalmente, entre 2003 e 2006, ganhos de quase R$ 2 milhões junto ao fundo de pensão dos funcionários da Cedae (RJ), por meio de operações no mercado financeiro combinadas para que os fundos exclusivos da Prece tivessem prejuízo.

 

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO