EXCLUSIVO: FOCAL NÃO TEM NEM IMPRESSORAS

Além de entregar os livros contábeis ao TSE, Carlos Cortegoso foi obrigado a identificar qual maquinário a Focal usou para imprimir o material usado na campanha de Dilma Rousseff.

Cortegoso admitiu que a Focal não tem impressoras próprias e alegou que foram usadas quatro máquinas de offset da CRLS, sua outra empresa – a mesma que lavou propina do esquema da Consist.

O ex-garçom de Lula anexou ao processo enviado à Justiça Eleitoral fotos das impressoras com o logotipo da CRLS.

Trata-se de um maquinário visivelmente desgastado e sem capacidade para imprimir a enorme quantidade de material gráfico indicado na prestação de contas da campanha petista.

Além disso, essas impressoras são diferentes daquelas apresentadas por Cortegoso durante a visita técnica dos peritos à sede da Focal, em São Bernardo do Campo.

Para piorar a situação, Cortegoso forjou uma declaração de “doação de maquinário” da CRLS para a Focal, mas o documento tem data deste ano – e não de 2014.

Faça o primeiro comentário