ACESSE

Exclusivo: Léo Pinheiro entregou o Judiciário

Telegram

O Antagonista apurou que Léo Pinheiro entregou membros do Judiciário em sua delação premiada, assinada com a PGR após dois anos de negociações.

O ex-presidente da OAS também confirmou o pagamento de propina nas reformas do sítio de Atibaia e do Triplex, e acrescentou detalhes de como bancava despesas da família de Lula.

Léo falou ainda do caixa 2 na campanha de Eduardo Paes para a Prefeitura do Rio, em 2012.

Ao todo, o empreiteiro delatou 14 políticos de diferentes partidos – PT, PMDB, PSDB, PP e DEM.

A PGR, porém, não aceitou o acordo proposta pela família Mata Pires, acionista da OAS. Esse, aliás, foi um dos motivos da demora. César Mata Pires, um dos donos, foi preso pela Lava Jato em novembro – e solto após fiança de R$ 29 milhões.

Em relação ao Judiciário, ainda não há detalhes.

Em 2016, Rodrigo Janot cancelou as tratativas do acordo após matéria da Veja sobre uma obra que a OAS teria realizado na mansão de Dias Toffoli.

O então PGR garantiu que não havia menção a Toffoli na delação do ex-presidente da OAS. Mas não explicou sua decisão.

Bolsonaro conseguirá 'despetizar' a máquina pública? SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Eustaquio -

    escuta aqui ôôô..cade o temer ? segundo publicaram o que eloe levou daria pra comprar o guaruja inteiro, e nada. Cadê a Dodge Dart, o Moro ? Ah o Moro tiraram ele de la, estrategicamente...Paizinh

  • O_Gravata_Vermelha -

    PÉRA AÍ !!!! ... Léo Pinheiro entregou o $TF para o $TF ??? Assim não vale.

  • Paiva -

    Cade os nomes há não tem filho de bolsonaro, cade vocês globolixo.

Ler 394 comentários