EXCLUSIVO: Macapá, terra de Alcolumbre, foi a cidade que mais recebeu verba extra do MDR

Telegram

A lista de municípios e estados beneficiados com os R$ 3,8 bilhões empenhados nos últimos dias do ano passado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) — e obtida com exclusividade por O Antagonista — traz um dado impressionante: Macapá foi de longe a cidade mais beneficiada com as verbas extras.

Entre 11 e 31 de dezembro de 2019, a capital do Amapá recebeu a garantia de R$ 112,7 milhões em recursos. Petrolina, que vem em segundo lugar, ficou com R$ 69,3 milhões.

Macapá é reduto eleitoral de Davi Alcolumbre, presidente do Senado, que quer eleger o irmão prefeito em outubro. O próprio Alcolumbre sonha com o governo do Estado em 2022 e parece estar pavimentando o caminho até lá — literalmente.

Os valores dos convênios negociados com o MDR, para pavimentação e recapeamento de ruas na capital, foram os maiores do país para uma única cidade. Apenas para a “qualificação de vias” na Rua Elieser Levy, serão R$ 10 milhões.

O município de Alcolumbre recebeu, sozinho, metade do montante destinado pelo MDR para todo o estado do Amapá: R$ 224,7 milhões.

A influência do presidente do Senado garantiu ainda o empenho de R$ 20 milhões para a urbanização da Orla do Araxá, ponto turístico da capital.

Chama a atenção também os valores direcionados aos municípios amapaenses de Oiapoque (R$ 8 milhões), Vitória do Jari (R$ 8 milhões), Laranjal do Jari (R$ 3,6 milhões) e Porto Grande (R$ 3 milhões).

Vitória do Jari, com menos de 15 mil habitantes, terá R$ 3 milhões só para “pavimentação e recapeamento” de ruas e R$ 5 milhões para “construção de passagem molhada em concreto armado”.

Alcolumbre conseguiu junto ao MDR outros R$ 78,3 milhões para melhorias de rodovias estaduais.

Depois de Macapá, o município que mais recebeu convênios extras foi Petrolina, cujo prefeito Miguel Coelho é filho de Fernando Bezerra, líder do governo no Senado. Miguelzinho está em busca da reeleição.

Em terceiro lugar, aparece Jaboatão dos Guararapes, que tem como prefeito Anderson Ferreira, afilhado político de Fernando Bezerra e que também busca um novo mandato local.

Vale ressaltar que, entre os 10 municípios mais beneficiados pela verba extra do MDR, quatro são do Amazonas de Eduardo Braga, líder do MDB – maior bancada do Senado.

1º – Macapá (AP)R$ 112.731.120
2º – Petrolina (PE)R$ 69.326.619
3º – Jaboatão dos Guararapes (PE)R$ 42.227.951
4º – Coari (AM)R$ 37.735.602
5º – Cotia (SP)R$ 33.027.999
6º – Natal (RN)R$ 30.000.000
7º – Boa Vista (RR)R$ 28.400.000
8º – Tabatinga (AM)R$ 26.212.408
9º – Barcelos (AM)R$ 25.678.000
10º – Parintins (AM)R$ 25.000.000
10º – Itaóca (SP)R$ 25.000.000

Comentários

  • Virginia -

    PARABÉNS ANTAGONISTA. NÃO PODEMOS MAIS TOLERAR TANTA SAFADEZA COM O NOSSO DINHEIRO ELES TEM QUE APRENDER QUE ESTE DINHEIRO QUE ESTÃO USANDO É NOSSO , E NÃO DELES.

  • Suelly -

    Parabéns ao Antagonista por ter escancarado, desnudado o avanço que o Sen/Pres Alcolumbre, sem qquer cerimônia, se apossou das verbas publicas para o seu estado e dos "hermano$" no final do ano d

  • Suelly -

    Pois é, depois o Congresso "investido de falso pudor" quer se revoltar contra as palavras do Gal Heleno? Quem tem razão nessa "estória"??

Ler 55 comentários