Exclusivo: Marqueteiro detalhou troca-troca de agências no Esporte

O Antagonista soube que, no depoimento gravado pela PGR, o marqueteiro Renato Pereira detalhou a licitação para o Ministério dos Esportes.

Enquanto no anexo da delação Pereira fala apenas da propina cobrada por Leonardo Picciani, no vídeo ele explica a desistência da Prole que beneficiou a Calia/Y2, do irmão de Elsinho Mouco, o marqueteiro de Michel Temer.

Ao defender a manutenção do sigilo da colaboração de Pereira, Raquel Dodge alegou risco à segurança de Pereira.

Faz sentido.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 8 comentários
  1. – Séculos atrás, somente à Aristocracia era permitido roubar, corromper e sacanear em grandes proporções e altos níveis.
    Depois veio essa porra de democracia e qualquer preto, pobre ou sindicalista resolveu fazer o mesmo.
    Nós, da elite branca e de olhos azuis, não suportamos essas coisas…

    1. Sim. Mas não se esqueça de que ela foi sócia minoritária da orcrim petista que desenvolveu científica e sociologicamente todos os procedimentos corruptórios.