Exclusivo (2): ‘O Centrão não pode entregar o que promete’, diz ministro

Ainda na entrevista exclusiva a O Antagonista, o ministro da Educação, Mendonça Filho, sugere que tudo o que o Centrão disser sobre a reforma da Previdência não seja levado a sério.

“O Centrão é muito menor do que se imagina. Não dá para comprar o que eles vendem.”

O ministro dá o exemplo do Partido da República, o PR, que tem estreitas relações com diversas corporações atingidas pela proposta. O próprio líder da legenda na Câmara, José Rocha, já disse a O Antagonista para não contarem com eles se quiserem aprovar a PEC nesta legislatura.

“O Centrão não pode entregar o que promete. Eles não têm essa força e hegemonia toda. É muita boca.”

Leia mais aqui:

Exclusivo (1): ‘O tema da reforma da Previdência virou satânico’, diz ministro

Exclusivo (3): ‘O novo DEM terá candidato e ocupará o vazio deixado pelo PSDB’, diz ministro

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 6 comentários
  1. Tem que ter muita preguiça de pensar pra acreditar que essa reforma nesses moldes é a única saída e fechar os olhos aos grandes produtores pessoa física que tem o Funrural suspenso e às dívidas previdenciárias de grandes empresas. Ou se não for preguiça de pensar, tem que ter o bolso molhado por doações de fundos privados de pensão e aposentadoria como no caso da maioria dos parlamentares q defendem a reforma da forma q o governo propôs. É a maior falácia das últimas décadas (os motivos dos termos da proposta e não a necessidade de reforma).

  2. A torcida de vocês contra a reforma de Previdência é tamanha, Antagonistas, que seria até comovedora não fosse ela patética e fruto da raiva pela derrota, exposição, explosão e cada vez maior desmoralização da maracutaia de vocês. Mas a “Praga do Antagonista”, a urucubaca cada vez mais mortal que os assola, derruba tudo o que vocês afirmam ou noticiam, faz fracassar todos os que vocês apóiam e os faz dar vexames cada vez maiores e mais frequentes vai-se encarregar de fazer com que ela passe.

  3. Michel Temer, aproveita a reforma ministerial e dê um pé na bunda desse tucano(ou até petista) disfarçado de base do governo, disfarçado de direita liberal(DEM). O sujeito está jogando contra a Reforma da Previdência!