EXCLUSIVO: OS APARTAMENTOS DA FAMÍLIA VACCARI

No despacho do juiz Sérgio Moro, obtido por O Antagonista, ele analisa informações obtidas pela força-tarefa da Lava Jato sobre a propriedade de apartamentos do condomínio Solaris em nome da cunhada e da mulher de João Vaccari Neto.

No caso da cunhada Marice, ela pagou pelo imóvel R$ 200 mil e depois revendeu para a OAS por R$ 430 mil. Já a mulher do ex-tesoureiro do PT, Giselda de Lima, declarou à Receita ser proprietária de um apartamento que está em nome de Sueli Falsoni, funcionária da OAS.

Diz Moro:

“Relativamente ao empreendimento imobiliário, Marice, em síntese, adquiriu o imóvel consistente no apartamento 44-A no Edifício Navia, do Condomínio Mar Cantabrico, atualmente Condomínio Solaris, declarou o pagamento de R$ 200.000,00 até 31/12/2012 pelo imóvel, desistiu do negócio em 2013, e recebeu como devolução da OAS Empreendimentos Imobiliários S/A o valor de R$ 430.000,00.”

“Mesmo a correção monetária dos valores pagos aparenta não justificar a diferença entre eles e o devolvido, uma vez que os pagamentos, segundo as declarações de rendimentos, iniciaram-se apenas em 2011. A possível fraude é reforçada pela verificação de que a OAS vendeu em 16/12/2013 o mesmo apartamento por R$ 337.000,00.”

“Foi constatado, por exemplo, que a esposa de João Vaccari Neto, Giselda Rousie de Lima, declarou à Receita Federal ser proprietária de um apartamento (unidade 43) no empreendimento (evento 1, anexo28). Segundo o MPF, não foi o imóvel identificado nas matrículas do empreendimento. Em uma das matrículas possíveis especificamente na correspondente ao apartamento 43-A, figura outra pessoa como proprietárioa, Sueli Falsoni Cavalcante, que é empregada da OAS (matrícula 104.756, Registro de Imóveis de Guarujá, aparntamento 43-A, anexo 30, evento1).”

Faça o primeiro comentário