Exclusivo: Os segredos do celular de Jorge Zelada

A Polícia Federal analisou o telefone celular apreendido com Jorge Zelada. Em sua agenda, foram encontrados 6.385 contatos, inclusive de ex-dirigentes da Petrobras, como Paulo Roberto Costa, Renato Duque, Pedro Barusco e Eduardo Musa; lobistas, como João Augusto Henriques, e executivos da Odebrecht, como Rogério Araújo – todos enrolados na Lava Jato.

Da análise de 320 registros de chamadas, a PF destacou as ligações para Renato Duque e também para os empresários Raul Felipe Schmidt e Marcelo Leite, com quem Zelada mantinha negócios.

Numa troca de mensagens em novembro de 2014, Jorge Zelada e Raul Felipe Schmidt Jr. lamentam a prisão de Renato Duque. O empresário diz ao ex-diretor da Petrobras que está sofrendo “por nosso amigo e irmão”. “Torço para que tudo se resolva rápido”.

Raul Felipe Jr.: “Fica tão difícil expressar o que estou e tenho sentido. Parte de mim está aí (a maior parte). O carinho que tenho pelo Duque é tão grande que estou surpreendido. Acho que nunca estive tão triste em toda a minha vida. Experiência igual, nem pensar, imaginar como ele está agora, é uma tortura pra mim”

Zelada: “Compartilho exatamente. O advogado foi hoje para Curitiba. A ver o que ele diz.”

Em outra troca de mensagens, em junho de 2015, pouco antes de Zelada ser preso, eles comentam reportagem da Folha citando ambos e Duque em repasses de propina. Raul Felipe Jr. fala da contratação de uma assessoria de imprensa (FSB) e pergunta novamente sobre Duque: “Alguma notícia do Renato?”. Zelada responde: “Sim, está firme”.

Faça o primeiro comentário