Exclusivo: PF investiga MPs dos planos de saúde

O Antagonista soube que a Polícia Federal investiga a compra de medidas provisórias que beneficiaram os planos de saúde. A PF suspeita que Antonio Palocci embolsou ao menos R$ 40 milhões intermediando o interesse de alguns dos maiores grupos do setor.

Outros R$ 60 milhões teriam sido distribuídos a deputados, como Eduardo Cunha e Marco Maia.

As MPs investigadas são 627 (perdão de dívidas de planos de saúde com o SUS) e 656 (permitiu a entrada de capital estrangeiro). A suspeita se estende também à CPI dos Planos de Saúde que acabou abortada.