ACESSE

EXCLUSIVO: PGR ATIRA NO PEITO DO CENTRÃO

Telegram

O Antagonista apurou que a PGR acaba de denunciar ao STF o líder do PP na Câmara, Arthur Lira, expoente do Centrão e pré-candidato à sucessão de Rodrigo Maia – com apoio de Jair Bolsonaro.

Lira é acusado de embolsar propina de R$ 1,6 milhão da Queiroz Galvão, por meio de um assessor parlamentar, no esquema do petrolão. Se o Supremo aceitar a denúncia, o parlamentar responderá por corrupção passiva.

O valor foi oferecido e pago por Idelfonso Colares Filho, ex-presidente da empreiteira que morreu em 2017, e Francisco Ranulfo Rodrigues, superintendente de obras da Queiroz Galvão em Goiás.

O PP integrou o esquema de corrupção que saqueou a Petrobras e mantinha controle sobre a Diretoria de Abastecimento, com Paulo Roberto Costa.

Segundo a denúncia, a propina foi paga em 2012 pela Queiroz Galvão, para “manter a boa relação” com o parlamentar, que havia se tornado líder do partido.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Ons -

    Ja disse, foi contar que não tinha chance...

  • Orlando -

    Bolsonaro era sabedor das estripulias do deputado, mas como o presidente é igual a todos os outros políticos do centrão, isso de nada valerá.

  • Marlon -

    Se deve tem que ser investigado e processado...assim como Maia, o vulgo Botafogo, né Antas!!!

Ler 187 comentários