Exclusivo: Previc alegou 'desentendimento' para intervir no Postalis

O Antagonista obteve com exclusividade o relatório que fundamentou, no início do mês, a intervenção no Postalis, o fundo de pensão dos servidores dos Correios.

No documento, o órgão regulador alegou necessidade de intervenção por “falta de entendimento entre os membros do Conselho Fiscal, do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva”.

A Previc também relacionou algumas falhas nos registros contábeis, como a falta de provisionamento de perdas relacionadas ao investimento de R$ 1,7 bilhão no projeto de uma nova bolsa de valores. Mas não explica que o prejuízo foi causado pela gestão anterior.

Ou seja, a maior parte dos problemas herdados pela atual gestão, de perfil técnico, é fruto de crimes dos dirigentes anteriores indicados pelo consórcio PT-PMDB. Só o rigor da Previc é uma novidade.

Confira a íntegra AQUI.

 

 

Comentários

  • Heldomiro -

    A PREVIC, como toda agência reguladora, não passa de um CABIDE DE EMPREGO. Se fosse num país sério todos os dirigentes, conselheiros, consultores etc, estariam respondendo com o próprio patrimônio, além de passar uma bela temporada na PAPUDA.

  • Antonio -

    O Governo brasileiro tem obrigação legal de assumir esse rombo, foi negligente com o Controle, a Previc não é responsável pelo controle dos Fundos, pois é, onde estava a Previc que não fiscalizou?Deve ser considerado jurisprudência como os esilados pela Ditadura Militar que recebem a Bolsa Ditadura com a alegação de que houve falha do Estado brasileiro.

  • Não -

    Contanto que não espetem o prejuízo desses Barnabés na conta do contribuinte brasileiro, que se exploda!

Ler 7 comentários