Exclusivo: PF suspeita de pixulecos para Instituto Florestan Fernandes

A Operação Pixuleco II descobriu que a Consist, usada para repassar propina para o PT, tinha um contrato com a Frontservices Informática, condenada no ano passado junto ao Instituto Florestan Fernandes numa ação de improbidade contra a gestão Marta Suplicy (2001-2005).

A FrontServices pertence aos petistas Washington Luiz Vianna e César Augusto Massaro, que foi tesoureiro do Instituto. No contrato com a Consist, a Frontservices é substituída em 2010 pela CSA Net Informática, que também pertence a Luiz Vianna. A PF agora quer saber o volume de recursos públicos desviados para as duas empresas e se o dinheiro foi repassado para a o Instituto.

Na ação contra a gestão Marta, que se arrastava desde 2006, a Justiça condenou sua então secretária de Assistência Social, Aldaíza de Oliveira Sposati; além da Frontservices, da FGV e do Instituto Florestan Fernandes – beneficiados por contratos considerados irregulares.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200