ACESSE

Exclusivo: Venda da Embraer Comercial condenará área de Defesa, diz parecer sigiloso da FAB

Telegram

O Antagonista obteve com exclusividade o parecer técnico do Comando da Aeronáutica sobre a negociação entre a Boeing e a Embraer, aprovada pelo governo de Jair Bolsonaro.

O documento de 28 páginas traz conclusões favoráveis ao negócio, mas despreza, curiosamente, informações técnicas importantes elencadas ao longo da análise.

Uma delas diz respeito à perda da capacidade de inovação com a separação das áreas comercial (vendida para a Boeing) e militar.

Na análise da Aeronáutica, a proposta de separar as duas áreas “irá eliminar o processo de investimento público brasileiro na inovação da Embraer Defesa, pois não será coerente investir recursos para novas tecnologias que serão transferidas para a Embraer Comercial”, que passará ao controle da Boeing.

“Desta forma, a área de Defesa estaria condenada a não ter todas as possibilidades para pesquisa e inovação.”

Você poderá OUVIR todas as 100 notícias diárias em O ANTAGONISTA+. Leia aqui

Comentários

  • Darley -

    Existe uma solução: Criar uma nova empresa, de capital misto, com participação estatal de outras nações latino-americanas interessadas em aeronaves civis e militares.

  • rodrigo -

    Queremos saber das maracutaias do centrão,ninguém liga pra jatinho.

  • Victor -

    É livre mercado!Airbus e Boeing , quem oferecer melhor produto e preço, pode vir. E quanto a Embraer Defesa ,pode fechar. Os valorosos engenheiros do ITA o mercado absorve. Paulo Guedes acredita!!

Ler 63 comentários