ACESSE

Exclusivo: VP da Caixa afastado por Temer denunciou Funaro à CVM em 2012

Telegram

José Henrique Marques da Cruz foi um dos quatro VPs da Caixa afastados por Michel Temer dias atrás por suspeita de integrar a quadrilha do PMDB que dilapidou o FGTS.

Mas nos documentos que basearam a decisão, aos quais O Antagonista teve acesso, não há provas do envolvimento de Henrique no esquema.

O VP afastado teve seus computadores vasculhados pela Kroll, sob supervisão do escritório Pinheiro Neto. Nada de relevante foi encontrado nos arquivos analisados, e as explicações dadas por Henrique foram consideradas “satisfatórias”.

Henrique, que cuidava de políticas de combate à lavagem de dinheiro junto ao BC e à CVM, denunciou em 2012 que contas vinculadas a Lúcio Funaro estariam sendo usadas para lavagem de dinheiro. E decidiu encerrar todas as contas de Funaro e de suas empresas.

O operador do PMDB, hoje delator, entrou com ação contra a Caixa para impedi-lo.

Além disso, a Corregedoria da Caixa e o escritório Pinheiro Neto entendem que o “Henrique” mencionado em diversas mensagens da quadrilha do PMDB seria Henrique Constantino. Ou mesmo Henrique Eduardo Alves.

É bom destacar que o MPF recomendou a substituição de todos os VPs, sem fulanizar, baseado no entendimento de que o risco de corrupção na cúpula da Caixa decorre do sistema de fatiamento político das VPs.

Quem escolheu os quatro VPs a serem afastados foi Michel Temer.

O FIM DOS AMIGOS DA ONÇA NO PLANALTO. LEIA AQUI

Comentários

  • Saoelesbao? -

    Esse aí estava atrapalhando os esquemas... Temer aproveitou pra se livrar dele, jogando-o numa vala comum...

  • Bruno -

    Também acredito que se refere a outro Henrique...Esse Henrique, o José Henrique Marques da Cruz, é extremamente profissional e, com certeza, tem orgulho de trabalhar na Caixa, como eu.

  • James -

    "Houston, we have a problem..." Mencionou a Kroll.

Ler 7 comentários