“Excomungável”

Marco Aurélio Mello colocou no devido lugar o projeto que corre na Câmara e que pretende proibir a transmissão de julgamentos de ações penais — com essa excrescência em vigor, jamais assistiríamos ao julgamento do mensalão, por exemplo.

“É inimaginável essa proibição, considerado o julgamento de ações penais que são propostas contra parlamentares. Essa forma de legislar em causa própria é excomungável. A TV Justiça é um controle externo do STF”, disse o ministro, segundo O Globo.

Faça o primeiro comentário