Executivo poderá compensar gastos

No texto final da PEC do Teto, Darcísio Perondi, relator da proposta, prevê que o Executivo compense o excesso de gastos dos demais poderes e órgãos nos três primeiros anos das novas regras fiscais.

Não se está congelando nada.