Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Exército aceita filha de Bolsonaro em colégio militar sem processo seletivo

Laura Bolsonaro, de 11 anos, cursará 6º série do ensino fundamental no Colégio Militar de Brasília; medida é amparada em regulamento, diz a Força
Exército aceita filha de Bolsonaro em colégio militar sem processo seletivo
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, atendeu ao pedido de Jair Bolsonaro e autorizou que a filha do presidente, Laura Bolsonaro, de 11 anos (na foto com o pai), seja matriculada no Colégio Militar de Brasília sem passar pelo processo seletivo existente, registra a Folha.

Como publicamos, os funcionários da escola já haviam sido avisados de que Laura deveria cursar o 6º ano do ensino fundamental.

O Centro de Comunicação Social do Exército confirmou nesta quarta-feira (27) que a decisão do comandante do Exército foi favorável ao pleito do presidente. Segundo a Força, a matrícula em caráter excepcional baseia-se no regulamento dos colégios militares.

“A menor é dependente legal do presidente da República, comandante supremo das Forças Armadas, nos termos do inciso XIII do artigo 84, da Constituição Federal. O regulamento mencionado faculta ao comandante do Exército apreciar casos considerados especiais, ouvido o Decex [Departamento de Educação e Cultura do Exército], conforme justificativa apresentada pelo eventual interessado”, diz a nota do Exército.

Em agosto, Bolsonaro disse a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada que Laura deveria estudar no Colégio Militar e que a imprensa já estava “batendo” nele por isso. “Eu tenho direito por lei, até por questão de segurança.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO