Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Existe o dedo do ministro Tarcísio e de Bolsonaro para prejudicar os governadores"

“Existe o dedo do ministro Tarcísio e de Bolsonaro para prejudicar os governadores”
Foto: Reprodução/redes sociais

Wanderlei Alves, o Dedeco, um dos líderes da rachada categoria dos caminhoneiros, comentou as paralisações de hoje.

“Caminhoneiros estão equivocados. Começaram uma paralisação contra os governadores e a Petrobras e estão blindando o Bolsonaro. Vão quebrar os Estados, se tirar ICMS. São lideranças ‘bolsominions’ fazendo política para o Bolsonaro. E reparem que, desta vez, a polícia não está intervindo, porque a polícia está apoiando o Bolsonaro contra os governadores e a Petrobras. Existe o dedo do ministro Tarcísio de Freitas e de Jair Bolsonaro nisso tudo. Tudo planejado para prejudicar os governadores.”

Como noticiamos mais cedo, rodovias no Rio de Janeiro e em Minas Gerais apresentam agora de manhã pontos de paralisação de caminhoneiros. O movimento começou ainda na madrugada e foi deflagrado, em tese, pelo novo reajuste dos combustíveis anunciado ontem pela Petrobras — o quinto no ano.

Há pouco, como também registramos, Bolsonaro disse a apoiadores que estuda um corte definitivo de impostos sobre o diesel. Por enquanto, o governo zerou a tributação por dois meses.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO