Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Existia vida no PL antes de Bolsonaro"

Deputado Giovani Cherini afirma que há "pequenas diferenças" a serem ajustadas antes da filiação do presidente da República ao Partido Liberal
“Existia vida no PL antes de Bolsonaro”
Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

O deputado federal Giovani Cherini, presidente do PL no Rio Grande do Sul, disse a O Antagonista que Valdemar Costa Neto “é um homem de palavra, um homem correto”. Segundo o parlamentar, há “pequenas diferenças” a serem ajustadas para que Jair Bolsonaro se filie ao partido.

Ontem, noticiamos que Valdemar e o presidente da República se xingaram em troca de mensagens. Cherini alega que não houve acirramento entre os dois.

“Foi muito tranquila [a troca de mensagens]. Agora, a vida não é tranquila, nada é tranquilo”, afirmou Cherini, que criticou a cobertura da imprensa sobre o episódio.

“É claro que algumas diferenças existem, pequenas diferenças existem. É óbvio que o presidente [Bolsonaro] não pode ser candidato por um partido que esteja apoiando o PT em algum estado”, acrescentou o deputado.

Como temos noticiado, Valdemar Costa Neto já havia autorizado, por exemplo, o PL a coligar com o PT no Piauí, onde o governador Wellington Dias tentará fazer sucessor. Segundo Cherini, “essas coisas têm que ser resolvidas, é natural”.

“Até porque existia vida no PL antes do presidente Bolsonaro. Mas, com o andar da carroça, as abóboras se ajeitam. Isso é muito pequeno”, disse o deputado, reforçando a existência de “pequenas diferenças” também em São Paulo e em Alagoas, entre outros estados.

Cherini afirmou, ainda, ser “muito difícil” que exista outro partido “com a mesma estrutura e as mesmas condições” para filiar Bolsonaro.

“Alguns apoios terão de ser revistos. Mas tenho certeza de que o presidente Valdemar tem essa visão. Ele [Valdemar] queria [fazer tais ajustes] com mais tranquilidade, com mais calma, mas o presidente [Bolsonaro] acelerou esse processo.”

O deputado Giacobo, do PL do Paraná, também em rápida conversa por telefone com O Antagonista, afirmou que “está tudo tranquilo”.

“Até onde eu sei, há pequenos ajustes a serem feitos. Mas o clima está harmonioso, não tem briga nenhuma. Falei com o Valdemar ontem e ele disse que o clima está cordial entre ele e o presidente [Bolsonaro]. Decidiriam adiar [a filiação], por enquanto, para organizar algumas dúvidas. Isso é normal”, acrescentou.

A filiação de Bolsonaro ao PL chegou a ser anunciada para o próximo dia 22, mas o partido comunicou ontem o cancelamento da cerimônia, sem falar em nova data.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO