Exonerada por Moro, diretora da Funai não deixa o cargo

A diretora de Proteção Territorial da Funai, Azelene Inácio, negou-se a deixar o cargo depois de ter sido exonerada por Sergio Moro, informa O Globo.

No começo da semana passada, o ministro da Justiça encaminhou à Casa Civil a determinação de exoneração de Azelene, o que não ocorreu até agora à tarde.

Ocorre que, na gestão de Jair Bolsonaro, a administração da Funai passou da pasta da Justiça à dos Direitos Humanos, chefiada por Damares Alves.

“Eu acho que o ministro Moro está sendo induzido ao erro”, disse Azelene, que acrescentou estar dando expediente normalmente na Funai. Também afirmou ser vítima de “perseguição” e disse se sentir “dentro do governo do PT”.

Parece uma reprise do caso de Alex Carreiro na Apex.

Comentários

  • Graça -

    Ptista adora pendurar-se numa teta e não soltar mais. Coitado de quem abrir a mão pra um Ptista.Por isto, TODO CUIDADO É POUCO SR.PRESIDENTE.Quando demitir um Ptista, não de ouvidos às críticas.

  • Gilberto -

    Espero que a exoneração venha junto o CORTE imediato dos vencimentos.

  • Fufuca -

    Os parasitas se agarram ao cargo com muita gana .

Ler 120 comentários