Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Contarato a Arthur Lira: "Não somos seus subalternos"

Senador da Rede manda recado para o presidente da Câmara, após rejeição, na noite de ontem, da minirreforma trabalhista aprovada pelos deputados
Contarato a Arthur Lira: “Não somos seus subalternos”
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Fabiano Contarato (Rede) também reagiu às críticas públicas de Arthur Lira à votação de ontem à noite no Senado, quando a minirreforma trabalhista que havia sido aprovada na Câmara acabou sendo rejeitada.

Como noticiamos mais cedo, Lira falou em “quebra de acordo” e disse a O Antagonista que os senadores sucumbiram ao lobby da CNI e do Sistema S”.

Contarato disse:

“Ouvi dizer que deputados andam se queixando do czarismo de Lira, que age, por vezes, como um ‘imperador’ da Câmara. Vejo que sua ambição chegou ao Senado, já que pretende comandar também os trabalhos desta Casa.”

O senador pelo Espírito Santo mandou um recado ao presidente da Câmara:

“Não somos seus subalternos e tampouco somos obrigados a chancelar seus acordos sabe-se lá com quem. Sugiro ao presidente Lira que estude as razões constitucionais do bicameralismo: o Senado não é um despachante de luxo da Câmara.”

Pela manhã, Alvaro Dias, líder do Podemos, como registramos, já havia rebatido Lira. O presidente da Câmara enviou, então, a seguinte mensagem a este site: “Assumam o fato [vocês, senadores] de impedirem brasileiros jovens fora do mercado de terem emprego. Não precisam carimbar nada não”.

Otto Alencar, do PSD, afirmou que “ninguém votou” contra a minirreforma trabalhista “para dar troco na Câmara”. “Isso aqui não é revanchismo. Eu, por exemplo, votei contra porque sou contra a precarização do trabalho”, acrescentou.

Leia também: Senado enterrou empregos, mas garantiu superplano de saúde de estatais

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO