Fábricas de produtos veterinários podem se adaptar para produzir vacinas contra Covid

Fábricas de produtos veterinários podem se adaptar para produzir vacinas contra Covid
Reprodução/TV Senado/YouTube

presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), Delair Bolis, disse nesta quinta (8) que fábricas do setor podem ser adaptadas “em até 90 dias” para produzir vacinas contra a Covid, depois de aprovadas todas as regulações e feitos os investimentos.

“Já existem quatro fábricas de saúde animal no Brasil com nível de biosseguridade NB-3, onde teoricamente os investimentos seriam menores”, disse Bolis, em audiência da Comissão Temporária da Covid-19 do Senado.

“Depois de tudo esclarecido, sob o ponto de vista de discussões técnicas, discussões regulatórias, e principalmente dos investimentos de adaptação serem, estarem feitos, realizados e concluídos, nós acreditamos que em menos de 90 dias, ou no máximo em 90 dias, nós conseguimos produzir o IFA [Insumo Farmacêutico Ativo, matéria-prima das vacinas]”.

O uso de laboratórios veterinários para produzir vacinas contra o novo coronavírus já foi discutido no Senado. Em 29 de março, o vice-presidente do Sindan, Emílio Salani, já havia dito à mesma comissão que “a indústria tem a possibilidade de debater com as autoridades, como a Anvisa e os ministérios da Saúde e Agricultura, a viabilidade da produção de vacinas humanas contra a Covid-19″.

Leia também: Pandemia “está longe do seu fim”, diz presidente da Anvisa ao Senado

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO