Fachin abriu a porteira de votos

O discurso do governo é que a expectativa na Câmara de que Rodrigo Rocha Loures poderia fazer delação premiada e complicar Michel Temer se dissipou com a decisão de Edson Fachin de soltar o ex-deputado, segundo a Coluna do Estadão.

O risco, temido por muitos, de votar contra a admissibilidade da denúncia de Rodrigo Janot e se deparar no dia seguinte com acusações graves contra o presidente foi descartado, o que pode render mais votos favoráveis ao arquivamento da denúncia.