Fachin cobra Aras sobre inquérito contra Rodrigo Maia

O ministro Luiz Edson Fachin determinou ao PGR Augusto Aras que se manifeste “urgentemente” sobre o inquérito aberto contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por doação da Odebrecht no caixa dois eleitoral.

As investigações foram concluídas pela Polícia Federal em agosto de 2019, mas até hoje a PGR não se manifestou sobre o destino do inquérito, se apresenta denúncia, arquiva, requisita novas diligências etc. Na época, Fachin havia dado 15 dias para a PGR se manifestar, o que nunca aconteceu – na época, a procuradora-geral era Raquel Dodge.

Rodrigo Maia é acusado, junto com o pai, o vereador César Maia, de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral (caixa dois) e lavagem de dinheiro.

 

Leia mais: Imagine o Brasil de hoje sem O Antagonista e a Crusoé.
Mais lidas
  1. Huck 2026?

  2. Médica de Rondônia ri de intubação de pacientes

  3. Bolsonaro: leite condensado é para 'enfiar no rabo' da imprensa

  4. Emendas extras liberadas pelo governo beneficiam aliados de Bolsonaro

  5. Urgente: MP aponta desvio de vacinas em Manaus e pede prisão do prefeito; desembargador declina

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 32 comentários
TOPO