ACESSE

Fachin manda soltar

Telegram

Edson Fachin revogou a prisão temporária do advogado Carlos Artur Barboza, alvo da Operação Registro Espúrio, informa O Globo.

A prisão do advogado foi decretada em 22 de maio, mas cumprida apenas nesta segunda-feira, 4.

Barbosa é acusado de negociar propina com Renato Araújo, servidor do Ministério do Trabalho, para direcionar o registro de um sindicato –é aquela conversa sobre “mudas de café” e “garrafas de vinho” que O Antagonista publicou dias atrás.

A defesa do advogado alegou motivos de saúde para pedir sua libertação.

Comentários

  • Mauricio -

    Enquanto estava delinquindo, não havia "motivos de saúde"...

  • Nelson -

    Por motivo de saúde econômica do País, deveria ser mantido preso.

  • Niina -

    Será que o Fachin vai virar o novo Gilmar Mendes quando se tratar de sindicatos? São os amiguinhos comunistas do ministro que estão numa pior, precisando da mamata para viajar e queimar pneu em greve comprada. Fachin quer até reeditar o imposto sindical! Cada ministro deve o rabo a algum segmento obscuro da sociedade.

Ler 12 comentários