Fachin nega liberdade a filhos do Pastor Everaldo

Fachin nega liberdade a filhos do Pastor Everaldo
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Luiz Edson Fachin negou a soltura dos filhos do Pastor Everaldo, Filipe Pereira e Laércio Pereira, presos na sexta na Operação Tris in Idem.

Em reclamação ao Supremo, eles alegavam que a prisão é desnecessária e foi decretada pelo ministro Benedito Gonçalves para forçá-los a prestar depoimento, já que o STF proibiu a condução coercitiva de investigados. Os irmãos dizem que não foram ouvidos no inquérito.

Fachin, no entanto, não viu relação entre a situação dos irmãos e os precedentes do Supremo que proibiram as coercitivas. Para conceder pedidos em reclamações, é necessário apontar “aderência estrita” entre a situação apresentada pelo autor do pedido e a jurisprudência do STF, o que não houve no caso, segundo Fachin.

Os filhos de Everaldo são suspeitos de integrar o grupo chefiado por Everaldo que, segundo as investigações, recebia propina em contratos na Secretaria de Saúde, Cedae e Detran no Rio de Janeiro.

O governador Wilson Witzel foi afastado do cargo por suspeita de chefiar o esquema integrado pelo pastor e seus filhos.

Leia mais: OS R$ 42 MILHÕES DO ADVOGADO DE BOLSONARO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO