Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fachin pede que PF e PGR se pronunciem sobre pedido de Renan para anular indiciamento

No início de julho, relator da CPI da Covid foi indiciado sob acusação de receber R$ 1 milhão em propina da Odebrecht; senador alega retaliação política
Fachin pede que PF e PGR se pronunciem sobre pedido de Renan para anular indiciamento
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Edson Fachin pediu que a PF e a PGR se pronunciem a respeito de um pedido de Renan Calheiros para anular o indiciamento feito contra ele pela Polícia Federal em um inquérito sobre suspeitas de pagamento de propina da Odebrecht, registra O Globo.

O relator da CPI da Covid foi indiciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo suposto recebimento de R$ 1 milhão da Odebrecht, em 2012, em troca do apoio a um projeto do interesse da empreiteira no Senado.

Na época, o senador alagoano alegou que seu indiciamento era uma retaliação por sua atuação na CPI e disse que ele mostrava “as digitais do governo na vacina da corrupção”.

A defesa de Renan pediu que seja declarada “a nulidade do indiciamento formal” e que o delegado responsável pelo caso seja investigado pelo crime de abuso de autoridade.

O ministro do STF solicitou que a PF e a PGR se manifestem em um prazo de cinco dias; só depois disso é que Fachin decidirá se é o caso de anular o indiciamento.

Mais notícias
TOPO