Fachin se recusa a analisar novo pedido de Witzel para voltar ao cargo

Fachin se recusa a analisar novo pedido de Witzel para voltar ao cargo

Edson Fachin pediu a Luiz Fux para redistribuir um novo pedido apresentado por Wilson Witzel para derrubar seu afastamento do cargo de governador.

O ministro considerou que o pedido deve ser encaminhado a Celso de Mello, relator de pedidos de Vinicius Peixoto, filho do empresário Mário Peixoto, e Juan Elias Neves de Paula, sócio de uma das empresas investigadas por pagamento de propina ao governador afastado.

Um primeiro pedido de Witzel para retornar ao cargo foi negado por Dias Toffoli na semana passada. Fux ainda não decidiu se vai sortear novo relator ou encaminhar o caso a Celso de Mello, que está de licença médica.

Witzel apresentou habeas corpus no STF para derrubar a decisão do STJ que, por 14 votos a 1, o afastou por 6 meses do cargo, para evitar prejuízo às investigações sobre desvios nas secretarias do estado.

Leia mais: EXCLUSIVO: A APURAÇÃO SOBRE A LIGAÇÃO DO MINISTRO DIAS TOFFOLI COM AS EMPREITEIRAS
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 4 comentários
TOPO