Fala de Mourão sobre 'supersalários' repercute mal no governo

Fala de Mourão sobre supersalários repercute mal no governo
Adriano Machado/Crusoe

Repercutiu mal no governo a declaração de Hamilton Mourão contra os militares poderem receber acima do teto constitucional do funcionalismo.

O vice-presidente questionou a moralidade da flexibilização do abate-teto, mecanismo que inibe o recebimento de “supersalários”, defendida pelo Ministério da Defesa.

A ideia é permitir que militares no governo acumulem a remuneração das Forças Armadas com o salário integral recebido na Esplanada dos Ministérios.

A avaliação de fontes é que Mourão não criticou com a mesma ênfase o fato de seu filho Antonio Hamilton Rossell Mourão ter conseguido um cargo no Banco do Brasil.

O filho do general foi nomeado em janeiro de 2019 para ser assessor especial do ex-presidente do BB Rubem Novaes. O salário, de R$ 36 mil, foi considerado alto pelo vice-presidente.

Leia mais: Gilmar Mendes x militares: conheça os bastidores do caso aqui.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 59 comentários
TOPO