Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Falar de Deus virou crime", diz deputada bolsonarista, após prisão de Jefferson

Alana Passos, do PSL do Rio de Janeiro, afirmou nesta sexta-feira que "ser bolsonarista está sendo considerado crime no Brasil"
“Falar de Deus virou crime”, diz deputada bolsonarista, após prisão de Jefferson
Foto: Twitter/Alana Passos

Na cabeça da deputada estadual bolsonarista Alana Passos (PSL-RJ), o presidente do PTB, Roberto Jefferson, foi preso por “falar de Deus e manifestar uma opinião divergente”.

No Twitter, ela afirmou que defender Bolsonaro virou crime no Brasil.

“Recebi com muita tristeza o mandado de prisão para o ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson. Estamos vivendo dias difíceis. Ser bolsonarista, conservador, falar de Deus e manifestar uma opinião divergente, está sendo considerado crime no Brasil.”

Na decisão que determinou a prisão de Jefferson, o ministro do STF Alexandre de Moraes detalhou que o mensaleiro é acusado dos crimes de calúnia, difamação, injúria, incitação ao crime, denunciação caluniosa, associação criminosa e racismo, além de violação à LSN.

Antes de ser preso, Jefferson atacou Moraes mais uma vez e o chamou de “cachorro do STF”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO