Falso testemunho e denunciação caluniosa

Fausto Pinato, do PRB de São Paulo, está na lista tríplice para a relatoria do caso de Eduardo Cunha no Conselho de Ética da Câmara. Ele e seu pai, Edilberto Donizeti, são acusados dos crimes de falso testemunho e denunciação caluniosa.

De acordo com a denúncia, Fausto e Edilberto imputaram os crimes de injúria e difamação a Jurandir de Oliveira e Silva, mesmo sabendo que ele era inocente. Para tanto, Fausto convenceu João Paulo de Jesus a acusar Jurandir, “mediante o oferecimento do cargo de assessor de campanhas políticas”, assim como José Nunes, “brigado com a vítima”. João e José, no entanto, confessaram a mentira.

Faça o primeiro comentário