Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Falta de 'disposição' das Forças Armadas torna golpe 'inviável', diz Temer

Em evento com investidores, ex-presidente diz não ver 'desejo' de ruptura institucional e discorda de que o STF faça 'ativismo judicial', tese de Bolsonaro
Falta de disposição das Forças Armadas torna golpe inviável, diz Temer
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em evento virtual com investidores promovido pelo BTG Pactual nesta terça (14), Michel Temer disse que uma ruptura institucional é “absolutamente inviável” no Brasil hoje por falta de “disposição” das Forças Armadas, registra O Globo.

Na semana passada, o ex-presidente ajudou Jair Bolsonaro a escrever uma “declaração à nação” em que recuava de suas ameaças golpistas do 7 de Setembro, numa tentativa de colocar panos quentes na crise institucional entre os Poderes.

“Não vejo desejo. Não vejo a disposição do Congresso. Isso [golpe] só acontece se as Forças Armadas têm disposição para isso. E as Forças Armadas hoje não têm nenhuma disposição”, declarou Temer no evento de hoje.

Sem citar o sucessor, o ex-presidente disse esperar que as tensões entre Bolsonaro e os demais Poderes diminuam e contestou a tese de “ativismo judicial” do STF, já defendida pelo presidente e por seus aliados.

“Não acho que haja ativismo judicial. Quantas vezes no meu governo nós tínhamos problema com o Judiciário? O Supremo chegou a suspender um indulto [natalino] meu que é competência privativa do presidente. Nunca nos rebelamos contra as decisões judiciais. De uns tempos para cá, chegou-se a dizer que não se deveria cumprir algumas decisões. Isso não é bom para o país.”

Mais notícias
TOPO