Falta propina

Um levantamento feito pela Folha de S. Paulo mostra que, em 2014, a Odebrecht pagou mais propinas pelo caixa um do que em 2010.

Mas os números estão subestimados.

A Braskem, por exemplo, que não podia pagar propinas pelo caixa um, por ser uma sociedade entre a Odebrecht e a Petrobras, repassou a Guido Mantega 50 milhões de reais em 2010 e 100 milhões de reais em 2014.

As contas só poderão ser feitas quando os acordos com a Lava Jato forem publicados.

Faça o primeiro comentário