​Faltou inglês aos estudantes brasileiros

Abílio Neves, novo presidente da Capes, revelou o golpe de marketing petista por trás do Ciência sem Fronteiras, que mandou para o exterior 100.000 estudantes em cerca de três anos.

“Uma parte dos problemas do programa tem a ver com a rapidez que se teve de mandar os alunos para fora. Não teria mal nenhum se tivéssemos mandado os estudantes em seis anos. Na medida em que mandavam um monte de gente, descobriram que não tinha gente com inglês suficiente. Resolver o imbróglio na língua chegou perto de 30% do custo do programa”, disse Neves à Folha.