Faltou um

Sergio Moro abriu também ação penal contra Paulo Melo, da Odebrecht, que cuidou pessoalmente da compra do terreno para o Instituto Lula com propina de contratos da Petrobras.

Moro havia esquecido de Melo em seu despacho e acaba de publicar um adendo.

Faça o primeiro comentário