A fatia do governo na Eletrobras

Dyogo Oliveira, o ministro do Planejamento, esteve em Madri e disse a investidores que a participação do governo na Eletrobras pode ficar até abaixo dos 40% inicialmente projetados pelo governo.

A oferta de ações da estatal está prevista para o primeiro semestre de 2018.

Enquanto isso, conforme O Antagonista antecipou, Michel Temer acertou com seus ministros que a proposta de privatizar a Eletrobras irá ao Congresso como projeto de lei –Romero Jucá, que defendia o envio de MP, perdeu essa.

Para amaciar as resistências da “bancada da Chesf” à privatização, o projeto deve incluir um compromisso de verba para a região do São Francisco.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 6 comentários
    1. Passa ano,passa décadas e a histíria se perpetua dinheiro pro coroneis e seus soldadinhos é a indústria da seca continua, já deu o que tinha que dar, despachar a corja da Chefs, bandode vigaristas.

  1. comando militar sul já emitiu nota de que qualquer privatização de empresa pública somente será aceito se for validada por referendo ou plebiscito.
    vai encarar, Temer?
    sds.