“FATOS CORROBORADOS POR ELEMENTOS DE PROVA”

No anexo 9, que publicamos ontem de madrugada, Joesley Batista prova – com planilhas e notas fiscais – que pagou propina a Michel Temer em 2010, 2012, 2014 e 2015.

Ainda mais inacreditável, porém, é a oferta de propina que ele fez dois meses atrás, com o pagamento a Michel Temer de 5% sobre seus negócios no CADE.