Fecha-te, Sésamo

Sempre que ocorre uma chacina numa cadeia, os petistas recomendam soltar os presos.

O Antagonista recomenda o contrário: prender os presos.

Luiz Flávio Sapori, da PUC, denunciou à Veja o amadorismo dos administradores penitenciários:

“Não existe profissionalização. Os agentes são pouco capacitados e trabalham em péssimas condições. O trabalho de inteligência é precário. Os presos não são separados por periculosidade, as lideranças muitas vezes não são identificadas, e desta forma os presídios são dominados pelas facções”.

As chacinas, segundo ele, fortalecem a criminalidade:

“É um erro achar que a morte de criminosos na cadeia reduz os crimes nas ruas. Seja a facção vencedora ou perdedora dessa guerra, ambas vão recrutar mais gente para os seus exércitos, dentro e fora das prisões. Isso fortalece o crime nas ruas e aumenta a insegurança pública”.

Faça o primeiro comentário